Blog

Serta inicia projeto de geração de renda com agricultores familiares

Por Henrique Almeida
05/08/2021 | 10h:50

Semeando Agroecologia é nome dado ao Projeto que objetiva melhorar a geração de renda de mil famílias da agricultura familiar, com implantação de tecnologias sociais, acesso ao mercado e convivência com as mudanças do clima. Executado pelo Serta, o Projeto tem apoio do Sebrae, e é realizado com o público rural dos municípios pernambucanos de João Alfredo, Goiana, Ipojuca, Itaquitinga, Orobó, Paudalho, Rio Formoso, Sirinhaém e Tamandaré.

A equipe do Projeto (foto) iniciou esta semana o primeiro encontro de formação. “Todos/totas envolvidos/as já vivenciaram algum processo formativo com o Serta. Agora estamos tendo uma oportunidade revisitar a unidade pedagógica, a metodologia, sentir o Projeto e planejar as ações”, conta Lael Pontes, coordenador do Projeto.

“O país parecia emergir de percurso positivo, na melhoria de indicadores de desenvolvimento humano. Com a crise agravada pela pandemia da Covid-19, houve grandes impactos social, econômica e ambiental. Este cenário de degradação expôs a necessidade de investimentos de organização produtiva, implementação de tecnologias sociais e acesso a novos mercados, a fim de reverter esse quadro, especialmente para população rural que necessita se fortalecer na perspectiva sustentável, das suas identidades e crenças”, justifica Alexsandra Maria, presidente do Serta.

O Projeto pretender fortalecer grupos formais e não formais da agricultura familiar; capacitar agricultores e agricultoras em produção e comercialização sustentável; implantar tecnologias sociais de produção de alimentos; assessorar a produção e a comercialização da agricultura familiar; oferecer formação em produção sustentável, organização social e comercialização Implantação de tecnologias sociais e realizar assessoria de acesso a mercados, a partir de orientação técnica contextualizada e planejada junto as comunidades.

Estão planejadas a implementação de 36 sistemas de reuso de águas cinzas; 36 cisternas de ferrocimento 12 mil litros e 12 aquaponias com sistema fotovoltaico, com previsão de conclusão em fevereiro do próximo ano.

Compartilhe:
Pin Share

Mais notícias