Blog

Serta estreia webprograma com temática ambiental

Por Henrique Almeida
26/01/2022 | 12h:06

O primeiro episódio, que foi ao ar nesta terça-feira (25), fala sobre ecotecnologias que reaproveitam a água. A equipe de comunicação do Serta, composta pelo jornalista Henrique Almeida e o cinegrafista Thairony Alexandre, percorreu os municípios pernambucanos de Ibimirim, Manari e Gloria do Goitá para conversar com agricultores/as sobre os experimentos e os resultados depois da implementação do bioágua e da aquaponia. Na reportagem, também é possível acompanhar o passo a passo da construção e o funcionamento do bioágua, através de um projeto sobre desenvolvimento sustentável e mudanças climáticas, realizado no município de Lagoa Seca, na Paraíba.

Quem deseja ficar por dentro de todas as publicações basta seguir a página: www.youtube.com/conexaoserta.

Confira o primeiro episódio:

Uma água de muitos usos

O Semiárido brasileiro é uma região caracterizada por apresentar uma biodiversidade e riquezas da caatinga. O cenário de escassez de água, que se agrava pela ausência de políticas públicas para convivência com o lugar, tem aumentado a pobreza, a insegurança alimentar e o êxodo rural. Nesse contexto, vamos conhecer a história de vida de agricultores do sertão pernambucano, a dificuldade de produzir alimentos por causa da água, os desafios da sustentabilidade e no que as ecotecnologias aquaponia e bioágua têm trago de positivo para melhorar essa realidade.

Em Inajá, a água utilizada por Dona Maria, na lavagem da louça, passa pela caixa de gordura, que fica na terra, segue para o primeiro reservatório, que funciona como filtro biológico, com camadas de brita, areia e serragem. A água filtrada se armazena. Uma bomba d’água enche a caixa, que distribui a água por gotejamento através de tubulação que irriga dezesseis canteiros.

Em Manari, agricultores familiares aprenderam na prática a manusear o sistema que vem revolucionando a forma de produção de alimentos, que independe das condições climáticas: a aquaponia. O sistema integra a produção de hortaliças e peixes em um sistema cíclico, com baixo uso de água e excelente produtividade. A média é que a cada 35 dias sejam colhidos 96 pés de alface, 150 a 180 dias para pesca de 80 peixes, equivalente a aproximadamente 50kg. Toda área produtiva é interligada em um ambiente com 20m², numa garantia de economia de 90% da água que circula e alimenta todo o sistema.

Assista:

Compartilhe:
Pin Share

Mais notícias