Seminário de agroecologia propõe diretrizes para Plano Estadual

Publicado por Henrique Lee em 8 de novembro de 2019

Foto: Henrique Lee/SERTA

Serta e estudantes do curso de Agroecologia promoveram mais uma edição do Seminário de Agroecologia, realizado no SERTA Glória do Goitá, nesta quinta-feira (7). O objetivo é debater, propor e contribuir com a elaboração do Plano Estadual de Agroecologia de Pernambuco.

A atividade contou com a participação do deputado Doriel Barros, presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Política, deputado Isaltino Nascimento, da presidenta da FETAPE Cícera Nunes, prefeita de Glória do Goitá Adriana Paes, representantes da Sec. da Mulher, Sec. Ciência e Tecnologia, Sec. Desenvolvimento Agrário, do Consórcio dos Municípios da Mata Norte, da ASA, de Suape, do MST, da UFRPE, além de lideranças comunitárias e crianças do grupo musical Sopro da Vida.

A metodologia do encontro proporcionou o debate e a elaboração de metas e ações prioritárias como sugestões ao Plano Estadual de Políticas Públicas de Agroecologia, que se soma na contribuição para Lei de Agroecologia e Produção Orgânica de Pernambuco, dentro dos eixos: Mulheres e juventudes; Assistência e Extensão Rural – ATER; Gestão dos recursos hídricos; Sementes crioulas; Educação e Agroecologia; Economia Solidária e comercialização; Criança, recreação e agroecologia e Agricultura urbana e periurbana.

Após as construções, os grupos socializaram o material produzido, que deverão ser sistematizados e apresentados à comissão estadual que está estruturando o Plano. Para Alexsandra Maria, presidenta do SERTA, o ciclo de Seminários com as turmas do curso de agroecologia tem sido fundamental para a construção dessa política pública:

“O Estado de Pernambuco sairá na frente com um Plano coerente, construído a partir da realidade das agricultoras/es que debateram, durante os três Seminários, a pauta da agrecologia em sua dimensão educacional, cultual, social, política, e propuseram diretrizes que farão de Pernambuco um lugar onde a agroecologia, a produção de base ecológica, a agricultura familiar se fortalece e tem se tornado referência”, considerou.

A atividade formativa dos Seminários faz parte da disciplina de Políticas Públicas do curso de agroecologia do SERTA. Germano Barros, diretor da escola técnica, explica como a realização dessa atividade torna-se currículo para o curso:

“Na formação em agroecologia trabalhamos as políticas e leis sobre a temática. Vimos no Plano uma oportunidade de perceber a agroecologia para além de filosofia de vida, mas também na dimensão da ciência, da prática social e de movimento que incidem na política para transformação do mundo”.



Deseja contribuir com essa iniciativa?
Banco do Brasil: AG 2081-8 | C/C 8437-9