Moradores de Palmeira dos Índios recebem cestas de alimentos da agricultura familiar

Publicado por Serta em 15 de julho de 2020

 

Durante os últimos três meses, o Serta vem ajudando a alimentar o país que é o epicentro emergente da fome extrema, levando alimentos a diversas famílias em situação de vulnerabilidade social, especialmente em Pernambuco. Já no município de Palmeira dos Índios, em Alagoas, o Serta vem adquirindo alimentos de agricultores/as familiares e realizando a doações.

Na semana passada foram doados 2.330kg de alimentos, onde 95% do público beneficiado são de famílias chefiadas por mulheres. A iniciativa faz parte do projeto Emergencial de apoio a Segurança Alimentar Nutricional no Âmbito da Crise Socioeconômica causada pela Pandemia do Covid-19, que tem apoio da Procuradoria Regional do Trabalho da 19ª Região (MPT19), na esfera da Vara do Trabalho de Palmeira dos Índios (TRT19).

A doação é realizada em formato de cesta, preenchida por alimentos fresquinhos, como macaxeira, laranja, batata doce, chuchu, milho, alface, coentro, cebolinha, batata, jerimum, feijão, pimentão, ovos, mel, bolo de macaxeira e farinha de mandioca. “Esta composição de alimentos atende a uma família de até quatro pessoas durante duas semanas, em atendimento as necessidades nutricionais básicas como carboidratos, proteínas, gorduras, fibras, vitaminas e minerais”, explica a nutricionista Juciany Medeiros.

A cesta de alimentos fez a diferente na casa da chefe de família Maria Petrúcia, do bairro Xucurus, Palmeiras dos Índios. “Não esperava ganhar tantos alimentos bons! Lembrei da infância, quando minha mãe fazia bolo. No momento não possuo condições de comprar tantos alimentos como os que ganhei”, vibrou emocionada.

Esta semana, o Projeto doou cem unidades de cestas de alimentos. De acordo com Ivone Sulamita, coordenadora do Projeto, até o final deste mês serão doadas mais trezentas. “O próximo passo será ampliar a quantidade de bairros e comunidades contempladas com as cestas, assim como aumentar a diversidade de produtos ofertados”, explica.

O Procurador do Trabalho Tiago Cavalcanti participou do ato das entregas. Para ele, “o projeto garante não apenas o fomento a pequena produção rural, mas também a segurança alimentar e nutricional da população em situação de vulnerabilidade. Somos várias instituições públicas envolvidas de forma articulada com a sociedade civil organizada para transformar, ainda que em um território limitado, a vida da população”.

Esta ação tem acampamento técnico da Superintendência Regional do Trabalho de Pernambuco, por meio do analista técnico de Políticas Sociais Vinícius Lobo.

Os alimentos foram fornecidos por organizações vencedoras e contratadas por meio de edital de Chamada Pública: Associação dos Agricultores Alternativos (AAGRA), Associação dos Produtores Rurais de Palmeira dos Índios, Instituto Irmã Dorathy (IRDA), agricultores do sítio Algodãozinho e agricultores da Associação de Apicultores Meliponicultores e Alagoas (APAMEL).

São parceiros desta ação o Movimento Pró-desenvolvimento Comunitário, Escola Ambiental Francisco Caribé, Cáritas de Palmeira dos Índios, as secretarias municipais de Assistência Social e de Agricultura e Desenvolvimento Agrário de Palmeira dos Índios, a Federação das Associações de Palmeira dos Índios, Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Superintendência Regional do Incra, Associação do Povo Indígena Xucurus Cariri e a Carpil.



Deseja contribuir com essa iniciativa?
Banco do Brasil: AG 2081-8 | C/C 8437-9