Destaque

Gestores visitam SAF e vêm de perto como reflorestar e gerar alimentos

09/09/2021 | 10h:34
por Eduardo Amorim

A Unidade Pedagógica do Serta em Glória do Goitá recebeu, na última quarta-feira, a visita do secretário de Meio Ambiente do Governo do Estado, José Bertotti, do Diretor-Presidente da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), Djalma Paes, e da prefeita do município Adriana Paes. Além de assistirem uma apresentação sobre a organização e terem uma reunião na sala da diretoria, eles tiveram a oportunidade de conhecer o sistema agroflorestal, experiência que em breve será replicada nas nascentes do Rio Goitá.

Recentemente, foram anunciadas seis entidades contempladas no Edital FEMA n°. 01/2021. Com isso, iremos realizar o projeto Nascentes do Goitá: Mobilização e ação por meio de sistemas agroflorestais agroecológicos, com recursos do Fundo Estadual do Meio Ambiente (FEMA). “Tive muito contato com centro tecnológicos como o Porto Digital, mas hoje incorporo que o Serta é um centro tecnológico para difundir a agroecologia”, resumiu o secretário José Bertotti, ressaltando que inovação técnológica não se faz somente em laboratórios fechados.

Fotos: Thairony Alexandre/Serta

Presidenta do Serta, Alexsandra Maria da Silva, explicou aos gestores após apresentar os diversos projetos e ações realizadas pela entidade, que “estamos recrutando para as equipes os nossos técnicos formados aqui”, se referindo aos estudantes das unidades pedagógicas de Glória do Goitá e de Ibimirim. A prefeita Adriana Paes comemorou a parceria da organização com o Governo Municipal, ressaltando que foi iniciada ainda quando sua mãe ocupava a Prefeitura de Glória do Goitá, e provocou “quero ver é como (o projeto) vai mudar a realidade do povo”.

O Diretor-Presidente da CPRH, Djalma Paes, acompanhou atentamente a visita ao sistema agroflorestal, a estratégia dos SAFs será utilizada por diferentes organizações contempladas no Edital FEMA, tanto no bioma Caatinga como também na Mata Atlântica. O Programa da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Meio Ambiente (PNUMA) e a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), instituíram que iniciamos em 2021 a Década da ONU da Restauração de Ecossistemas

Bertotti ressaltou a importância do Sistema Estadual de Meio Ambiente em Pernambuco e lembrou que “sistemas agroflorestais também contribuem para o enfrentamento ao aquecimento global”, ressaltando que o manejo do solo precisa ser modificado no nosso Estado, já que causa um terço das emissões de gases. Os SAFs produzem alimentos, recuperam nascentes e ainda são essenciais para o enfrentamento à crise climática do mundo.